Vila Galé Rio de Janeiro: mescla de histórico e moderno no bairro mais boêmio da cidade

Inaugurado em dezembro de 2014, o Vila Galé Rio de Janeiro - única unidade da rede portuguesa na capital fluminense, fica no centro histórico da cidade, na região da Lapa. O estabelecimento está instalado num antigo palacete, com construção datada no século XIX, e por isso mistura instalações de tom clássico e ambientes modernos, que funcionam desde que a companhia assumiu a administração do imóvel.
 
O meio de hospedagem, que se revela de tamanho surpreendente maior do que aparenta, reúne 292 apartamentos (sete suítes júnior, uma suíte master, 32 apartamentos superior e 252 apartamentos standard), dois restaurantes, um bar, academia, spa, lavanderia, piscina e um centro de eventos com três grandes salas.
 
A fachada cor de rosa e com janelas brancas é sucedida por um corredor que dá na recepção. Ambos escondem um pátio amplo com iluminação e azulejos que denunciam o ar inegavelmente histórico. A charmosa piscina, os dois restaurantes e o prédio que abriga a maior parte dos quartos dão o contraste moderno ao cenário.
 
A estrutura é compatível com o que há de melhor na hotelaria carioca. Mas é com a chegada da noite que um grande trunfo do empreendimento aparece. O hotel é cercado por restaurantes e botequins, numa região com poucos problemas de segurança pública e altamente popular entre turistas e locais. Esse é, certamente, um bairro interessante para quem quer descobrir o Rio de Janeiro que há além dos cartões postais e noticiários.
 
Atrativos como os famosos Arcos da Lapa, a Escadaria Selerón, a Catedral de São Sebastião e o circo Voador estão a distância de uma leve caminhada.
 
Da porta para dentro os clientes encontram um centro de convenções com equipamentos modernos, restaurantes que atendem nas modalidades bufê e à la carte, quartos adaptados a portadores de necessidades especiais e amplas suítes tombadas como patrimônio histórico do município. O estabelecimento também é próximo ao Aeroporto Santos Dumont, o que ajuda em deslocamentos de visitantes.
 
"Acreditamos que temos aqui um oásis instalado no bairro da Lapa. Estamos numa região que hoje é mais segura do que já foi, que oferece muitas opções para todo tipo de cliente e num hotel de qualidade internacional", resume Vasco Pinheiro, gerente geral da propriedade. De acordo com ele, o mix de perfil de clientes é o que forma a base da clientela cotidiana.
 
Segundo o gerente, hóspedes que estão na cidade para encontros de negócios, e famílias, que estão no destino a passeio, tem peso igual nos números de ocupação da unidade que giram em torno de 40% a 45% mensalmente - com 10% de acréscimo ano a ano desde a abertura. Para ambos os públicos, inclusive, o hotel tem pacotes e opções com passeios pelo Rio de Janeiro; tudo para aumentar as opções atreladas à hospedagem.
 
"O que queremos é que hóspedes, independente do perfil que tenham, venham nos conhecer e tirem suas próprias conclusões", finalisa Pinheiro.

* Fotos: Filip Calixto

Comentários