Publicidade
Qui 15 Dez 2016

Em estudo, SPCVB aponta potencial da capital paulista para receber hóspedes aos finais de semana

Destino de identidade corporativa arraigada em diferentes setores, São Paulo também aparece em posição de destaque quando o tema é lazer. E a comprovação disso vem com um recente estudo publicado pelo SPCVB (São Paulo Convention & Visitors Bureau), que mostra a capacidade da capital paulista de fazer bons números de ocupação hoteleira aos finais de semana. Observado o período de janeiro a setembro, em 2016, o relatório mostra que a diferença entre quartos ocupados durante a semana - que é o período de maior fluxo na hotelaria corporativa - e nos sábados e domingos é de 5,94%, com vantagem para os dias úteis. Como base de comparação, em 2012, a lacuna que dá sentido à análise era de 11,91%.

Já a diária média dos hotéis, observada no mês de janeiro de 2012 a 2016 mostra o empenho da hotelaria em manter o desenvolvimento dos finais de semana. A relação entre diária média e taxa de ocupação é inversamente proporcional. Toni Sando, presidente executivo do SPCVB explica: "Em janeiro, por ser um mês de férias, a menor diária média faz crescer a ocupação nos hotéis, criando um equilíbrio entre os meses do ano. O oferecimento deste preço em hotéis de qualidade de São Paulo cria um atrativo especial para os visitantes que procuram conforto e lazer por valores mais competitivos. Pode ser uma alternativa para que a hotelaria mantenha sua taxa de ocupação, com pacotes e promoções". 

Seguindo com base nos números do estudo, vale ressaltar que em fevereiro, geralmente mês de Carnaval, a tarifa da cidade em todos os dias volta a crescer valendo-se da maior procura de turistas por escolas de samba e blocos de rua. Tais tendências fortalecem a imagem de cidade que também está às voltas com o turista de lazer e atrai mais viajantes. 

Além dos hotéis, os hostels também flagram o incremento nessa presença. Aos finais de semana, no primeiro semestre de 2016, a ocupação nos chamados albergues da juventude cresceu 28,6% em relação ao semestre anterior, totalizando a ocupação de 49,40% com a diária média de R$47,00.

Sando afirma que a tendência é a cidade continuar crescendo no aspecto de diversão e lazer. "São Paulo é muito diversificada. Não é à toa que os números são positivos: em 2012, os finais de semana nos hotéis contaram com 53,52% de ocupação no semestre e 54,68% no ano todo. E no primeiro semestre de 2016 foram registrados 55,01%. Levando em consideração a média histórica, pode-se chegar a 56,41% para o ano todo, o maior valor entre os períodos analisados", acrescenta.
Serviço
visitesaopaulo.com

* Foto de capa: arquivo HN/Filip Calixto
 

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter