Publicidade
Qui 27 Out 2016

ABIH Nacional revela índice de ocupação de associados no período entre 2011 e 2016

Dilson Jatahy Fonseca Jr, presidente da ABIH Nacional
(foto: divulgação/ABIH Nacional)

De acordo com índices revelados pela ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), em sua representação nacional, o desempenho númerico nda ocupação em empreendimentos do País serve como espelho para a crise econômica qua assola o mercado brasileiro, pelo menos, desde 2014. Em dados que revelam o preenchimento de quartos em empreendimentos associados, a entidade mostrou que a realidade entre 2011 e 2013 era de unidades com ocupação média oscilando entre 62% e 63%. Com a entrada da temporada seguinte , a instabilidade política/econõmica e a Copa do Mundo, os indicativos caíram para 59% e nesse mal compasso seguem até agora. Em 2015, nova queda, para 55% e em 2016, até o momento, o índice mostra 53%.

De acordo com Dilson Jatahy, presidente da ABIH Nacional, as razões para a fraca performance são múltiplas. "A Copa do Mundo mostrou-se incapaz de aquecer a ocupação da forma como os hoteleiros esperavam; soma-se a isso um período de incertezas que culminaram em crise tanto na economia quanto na política e chegamos até o cenário atual", explica.

"Outra razão é a crescente concorrência desleal promovida pelo Airbnb, cuja expansão prejudica cada vez mais hotéis que não só pagam os tributos previstos em lei como contribuem para a sociedade mantendo ações sociais e sustentáveis e aquecem o mercado de trabalho nos destinos em que operam", afirma Jatahy. "Além disso, o Airbnb não oferece a segurança necessária, não possui cota de menores aprendizes, não possui cota PNE e em muitas vezes nem atendem as normas estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros", complementa. 

Para o presidente da associação hoteleira, como para outras lideranças do turismo e da hotelaria, é de vital importância o recolhimento de impostos também dos meios alternativos de hospedagem, como o Airbnb. Desse modo, a entidade entregou a Marx Beltrão, atual ministro do Turismo, um documento onde apresenta esta e outras reivindicações para o setor. O ministro deve estudar, a partir de agora, o enquadramento da atividade pelo regime tributário especial Simples.

"Estamos trabalhando para a melhora nos resultados com foco sempre no crescimento da hotelaria no País. Também acredito que vislumbraremos uma melhora no mercado a partir de agora, acredito que passados todos esses momentos, o brasileiro voltará a investir no lazer, viajar dentro e fora do Brasil", finaliza Jatahy.

Serviço
abih.com.br

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter